Redes que já atuam em Ijuí não fizeram exigências para abrir as portas

Nenhuma das outras redes de lojas presentes em Ijuí fez demandas de alterações legais para se instalar no município

A Havan quer mudança em lei para se instalar em Ijuí: este anúncio, divulgado por diversos veículos de imprensa da cidade, tem levantado intenso debate. Ainda mais porque, após essa exigência, parlamentares do município se apressaram em atender ao pedido que se refere à flexibilização dos horários de trabalho do comércio na cidade e pautaram Projetos de Leis na Câmara dos Vereadores . As medidas, se aprovadas, vão permitir a abertura de qualquer estabelecimento comercial aos domingos e feriados. Não há registros de empresas semelhantes que tenham feito demanda de uma mudança nas leis que regulam o comércio para atuar na cidade. Essa exigência é exclusividade da Havan.

Magazine Luiza, unidade Ijuí, na Rua do Comércio

De acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), 2.281 lojas atuam no município e integram o chamado comércio varejista.  Algumas são unidades de redes presentes em todo o País; outras, no Estado; e existem ainda as de alcance regional. Uma filial da Magazine Luiza, uma das maiores redes de varejo do Brasil, com 860 lojas no total, 22 mil pessoas empregadas, está presente no município e não há registro de que tenha havido qualquer exigência da empresa para operar na cidade.

 

Lojas Becker, unidade Ijuí, Rua José Bonifácio

As Lojas Becker, que têm sede em Cerro Largo e estão presentes em mais de 160 municípios do Estado, operam duas unidades no município. “Chegamos a Ijuí por acreditar no potencial da cidade, não tivemos nenhum apoio e não fizemos nenhuma exigência. Atualmente, temos duas filiais na cidade, gerando um total de 38 empregos”, observa Eleonor Becker, presidente da rede.

 

Dentre as contatadas pela redação, as Lojas Benoit, com uma filial que emprega 17 pessoas em Ijuí, também afirmam não terem feito qualquer demanda para a entrada da rede no município. “Entre a compra do terreno e a construção do imóvel, a empresa investiu R$ 3,5 milhões na cidade. Também foi recolhido aos cofres públicos o Imposto Sobre Serviços (ISS) sobre a obra edificada, bem como o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), anualmente”, afirmou a assessoria de imprensa.

Posicionamento sobre a flexibilização do horário

Becker, assim como boa parte dos responsáveis pelas lojas ouvidas pela redação, é contrário  à mudança na lei que pode permitir o trabalho aos domingos. “Acreditamos que seja direito do funcionário ter folga aos domingos” e, complementa: “a Havan, vindo a Ijuí, não irá gerar mais arrecadação de impostos para o município. O que vai acontecer é que ela irá tirar mercado de empresas já existentes na cidade, principalmente das empresas de confecções”.

Das que retornaram o contato, a única rede que se mostrou favorável à mudança de horário foi a Lojas MB, que emprega, aproximadamente, 30 pessoas no município. “Concordamos em flexibilizar o horário de trabalho, desde que sejam respeitadas todas as leis trabalhistas vigentes.”

O Sindilojas Noroeste também não registrou pedido semelhante ao da Havan, no entanto, é favorável à mudança na legislação. “É importante lembrar que, nesta flexibilização do horário, permanecem todos os direitos trabalhistas da classe, como acontece em hospitais, serviços de segurança e tantos outros que funcionam 24h por dia”, frisou Juarez Neme da Costa, vice-presidente do Sindilojas.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Ijuí, Antônio Carlos Frizzo Tambara, afirma que a pasta nunca recebeu pedido semelhante ao da Havan. O próprio secretário já esteve reunido com os proprietários da rede, articulando sua vinda para a cidade, e é favorável à mudança na legislação. “Horários livres no comércio nos finais de semana, feriados e até certa hora da noite, possibilitam fluxo de pessoas do interior e da região”, salientou.

Mesmo se o pedido da empresa for atendido, não há garantias de que a Havan se instalará na cidade, nem se, de fato, ela fará investimentos em Ijuí.

 

Compartilhe

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *